Do frio

Nada me lembra mais a minha Avó Zé que uma botija de água quente. Andava sempre de botija atrás, enrolada nas suas mantas. Sim, suas porque adorava fazê-las. Cada neto tinha uma (eu perdi a minha numa das nossas mudanças...) e fazia-nos também meias de lãs, o que nos garantia sempre um inverno quente! 

Lá por casa, também não dispensamos meias, mantas e botijas! Nestes dias de frio nada nos reconforta tanto como chegar à cama e ter uma botija quentinha a aquecer-nos. Dormimos tão bem e confortáveis que para acordar de manhã é que têm sido elas ;)
.    

Comentários

Mensagens populares