Já são quase 7 anos de Macau.

Entrámos naquela fase de Macau de que não gosto: as despedidas. Custa muito ver as pessoas a partir, por mais feliz que fique por eles, fico sempre de coração pequenino. Vão embora de Macau duas famílias muito queridas, que muitas saudades nos vão deixar, a nós e às míudas. As miúdas, coitadas, que ainda não entendem bem se são de cá ou de Lisboa, vão perguntando (com algum receio da resposta) se também temos de partir... E se há alguns anos essa resposta estaria na ponta da língua, hoje em dia custa-me muito pensar nisso. Portugal, neste momento, está longe de ser o país dos meus sonhos, não tenho coragem de pensar em recomeçar noutro lugar e a verdade é que me sinto bem aqui. Afinal de contas são quase 7 anos! Macau continua pequeno, caro e poluído. Por ser pequeno, faltam-nos imensos recursos (mas se formos a comparar com o passado, a evolução é bastante significativa). Se fosse mais barato seria o ideal... gastamos fortunas em bens essenciais, sendo que habitação e alimentação são as facturas que mais pesam! Se há alguma coisa que me põe de pé atrás com Macau é, sem margem para dúvidas, a poluição. Que consequências teremos nós no futuro? Acredito que a poluição é um dos grandes factores que contribuem para o aumento de algumas doenças físicas e mentais, já que interfere directa e indirectamente no nosso bem estar (no ar que respiramos, nos alimentos que ingerimos, na água que bebemos...). Se Macau não tomar medidas drásticas em relação a este assunto, talvez sejamos obrigados a ter que repensar o futuro. E, confesso, que neste momento, não me apetecia nada ter que "empacotar" esta vida.  São quase 7 anos de Macau. Nunca pensei chegar tão longe e muito menos com um post destes ;) A vida tem destas coisas! 

Comentários

Mensagens populares